14 julho 2014

Nota

A 15 de abril, há três meses, o presidente da Comissão Concelhia, e nessa qualidade, solicitou ser ouvido pela Câmara, por lealdade e no propósito de esclarecer dúvidas, sobretudo as dúvidas que degeneram em querela política baseada em inverdades e em exercícios sem probidade. Até agora, tal não tem sido possível. Esperamos que essa audição, para registo e constar em ata, possa ocorrer no dia 23 de julho.